quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Paracentese e albumina: quando, quanto e como?

                 [paracentece.JPG]
Pacientes cirróticos e mal respondedores a terapia com diuréticos podem necessitar de paracentese com grande retirada de volume. Em alguns casos estes pacientes podem cursar com aumento da atividade de renina e instabilidade hemodinâmica com consequente hiponatremia e piora da função renal.  O uso de soluções coloides para evitar estas consequências da paracentese é controverso e será discutido neste tópico.(para ler mais clique abaixo)


Em estudo de Ginès et al. de 1988, 105 pacientes foram randomizados para fazer paracenteses de para esvaziamento de ascite seguido ou não da administração de albumina (+/- 10 g/litro retirado). Os pacientes do grupo paracentese + administração de albumina apresentaram menor incidência de instabilidade hemodinâmica, menor atividade de renina e menores índices de disfunção renal, além de menores taxas de reinternação (figura1). Não houve diferença de mortalidade entre os grupos (Fígura 2).(1)


                     
Figura 1. Probabilidade de reinternação em pacientes submetidos a paracentese com e sem a diministração de albumina.


                       
Figura 2. Probabilidade de sobrevidade em pacientes submetidos a paracentese com e sem a diministração de albumina.

Quando comparada a outros coloides sintéticos a solução de albumina também mostra-se superior. (2)
O texto de José Such e Bruce A Runyon, publicado no up to date 19.2 (2011) sugere como recomendação:
Não utilizar albumina intravenosa em paracentese com retiradas menores que 5 litros. (recomendação grau 2C)
Utilizar 6 a 8 gramas de Albumina/litro retirado na paracentese quando esta remover mais de 5 litros. (recomendação grau 2C)
Albumina a 25% pode ser utilizada para esta reposição em pacientes hipervolêmicos. Em pacientes com sinais de desidratação usar albumina a 5%.

Referencias
3 – Up to date 19.2: Treatment of diuretic-resistant ascites in patients with cirrhosis

6 comentários:

  1. OlA Rodrigo; gostaria de saber se essa reposiçao de albumina/litro é em relaçao aos litros retirados acima dos 5 litros ou do total retirado? exemplo:
    retiro 8 litros; eu reponho 48 gramas ou 18 gramas? (utilizando 6 gramas de albumina)

    grato

    ResponderExcluir
  2. Olá, a reposição é calculada para o volume total retirado, mas só precisa ser feita quando retirado mais de 5 litros. Ou seja, retirou 8 litros repor 48 gramas. (aproximadamente 5 frascos de albumina 20%).

    ResponderExcluir
  3. Olá Rodrigo gostaria de saber qual o volume de LA que pode ser retirado por dia de um paciente. obrigada

    ResponderExcluir
  4. Boa noite
    Meu pai tem retirado 15 litros de agua e o hospital nao esta dando albumina

    Gostaria de saber os danos que isso pode causar ou se é normal nao repor albumina ja que ele sempre retirou e sempre tomou albumina

    E agora nao estao dando mais

    ResponderExcluir
  5. Boa noite
    Meu pai tem retirado 15 litros de agua e o hospital nao esta dando albumina

    Gostaria de saber os danos que isso pode causar ou se é normal nao repor albumina ja que ele sempre retirou e sempre tomou albumina

    E agora nao estao dando mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A necessidade de expansão plasmática após paracenteses volumosas se mantém controversa, mas é sugerido que seja realizado infusão de albumina intravenosa (6-8g de albumina para cada litro removido) nos casos de paracentese com retirada maior ou igual a 5 litros de ascite. Os pacientes que não recebem albumina neste contexto estão mais predispostos a apresentar sinais de deterioração hemodinâmica, piora da função renal e hiponatremia severa.

      Excluir